Como sugerir revisores para seu artigo

Como sugerir revisores para seu artigo

0 48

Cada vez mais, as revistas científicas solicitam aos autores que sugiram revisores (“referees”) para avaliarem seus artigos. No momento da submissão do artigo, o autor correspondente precisa indicar dois ou três revisores, suas instituições em contatos. Por que isso acontece? E como selecionar bons revisores?

As revistas científicas têm um número limitado de componentes em seu quadro editorial, e os revisores, na grande maioria dos casos, trabalham voluntariamente. Isso quer dizer que nem sempre as publicações podem contar com os melhores revisores: muitos não concordam em fazer o trabalho por falta de tempo, por exemplo, ou mesmo por falta de conhecimento no campo específico do artigo. Esse é o motivo pelo qual os editores pedem aos autores que indiquem mais revisores: assim, aumenta o leque de possibilidades de se conseguir uma revisão em menor prazo.

O fato de um autor correspondente recomendar dois ou três revisores não significa necessariamente que a revista usará esses nomes. A revista poderá ou não aceitar a sugestão, com base na disponibilidade de seus próprios revisores e no quanto os editores julgam essa recomendação apropriada. Porém, mesmo se a publicação não precisar dos nomes sugeridos pelos autores, será necessário sugerir durante a submissão do manuscrito. Por isso, os autores devem ter consigo uma lista de possíveis revisores para seu artigo antes mesmo de iniciar a submissão eletrônica nas revistas. 

Uma revisão por pares bem feita precisa ser independente, conduzida por alguém não envolvida com o trabalho que está sendo avaliado. Para garantir essa independência e a qualidade da revisão, existem recomendações para a escolha dos revisores (baseadas em diretrizes do COPE, ICMJE, EQUATOR Network e F1000), que podem e devem ser seguidas:

– escolha revisores de instituições diferentes da sua. Assim, diminui a possibilidade de estarem envolvidos de alguma maneira com a pesquisa ou pessoalmente com os autores;

– escolha revisores que tenham conhecimento na área específica da pesquisa: não somente isto provê uma revisão de mais qualidade, mais aprofundada, mas evita que os revisores recusem fazer a revisão por falta de especialização na área, atrasando o processo de revisão e aprovação do seu artigo;

– escolha revisores que não tenham conflitos de interesse com a pesquisa. Por exemplo, envolvidos com a empresa que fabrica um produto que está sendo avaliado;

– escolha revisores de outros países: a visão global, de pontos de vista diferentes, é positiva e enriquecedora para o manuscrito;

discuta com seus co-autores a escolha dos revisores: eles podem ter conhecimento de outros nomes ou de conflitos de interesse sobre os revisores que você pensa em sugerir;

não sugira revisores que tenham sido seus co-autores recentemente. Isso pode indicar um conflito de interesse, e o revisor deve recusar-se a revisar um artigo proveniente de uma pesquisa de que tenha participado ainda que indiretamente.

E, após a submissão do seu artigo, não entre em contato com as pessoas que sugeriu como revisores. Esse comportamento pode ser considerado anti-ético (uma tentativa de intimidar ou pressionar o revisor).

 

 

 

 

Patricia Logullo
Patricia Logullo é editora de textos e publicações. Trabalha na área de não ficção, especialmente com relatórios científicos, sobre projetos sociais e registros históricos.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário